Menu

Águas continuam altas no Pantanal do Amolar

Cheia já afeta moradores da comunidade da Barra do São Lourenço, na região da Serra do Amolar

Casas alagadas na comunidade da Barra do São Lourenço (Foto: Aguinaldo Silva)
Publicado em 16 de maio de 2018 às 14:52 Compartilhar:

Imagens chegadas da região da Serra do Amolar, no Pantanal, mais exatamente da confluência dos rios Paraguai e Cuiabá, na divisa entre MS e MT, mostram que a cheia de 2018 é uma das maiores dos últimos anos. Muitas famílias tiveram suas casas tomadas pelas águas e faltam locais secos para os animais se refugiarem.

Como informamos anteriormente, a escola municipal da comunidade do São Lourenço foi fechada no mês de abril.

Saber o que se passa na região é importante para que os fazendeiros e moradores a jusante possam planejar melhor, inclusive com retirada de gado para regiões mais altas. Os indicativos são de que outras regiões abaixo terão águas altas por um tempo mais prolongado. Uma questão a ser analisada é sobre o nível que alcançará o rio Paraguai em Porto Murtinho, no extremo sul do Pantanal. Ultrapassará os 7 metros?

O acompanhamento mais detalhado que é feito pela Ecoa diariamente está prejudicado por problemas técnicos com réguas de medida do nível das águas na região da Serra do Amolar. As informações atuais estão baseadas em contatos diretos com moradores da região.

Confira algumas das últimas imagens:

Compartilhar: