Menu

Apodrecidos: Série documental da Netflix mostra fraudes, venenos e contaminações alimentares

Nova série documental da Netflix revela casos de corrupções na indústria alimentícia que resultam na contaminação de alimentos consumidos por milhões de pessoas todos os dias

rotten
Publicado em 12 de janeiro de 2018 às 12:19 Compartilhar:

Via El Confidencial
Por Marta Medina

Em março de 2008, os agentes federais dos EUA realizaram uma incursão nos escritórios de Chicago de Alfred L. Wolff Inc., uma empresa internacional de importação e exportação de origem alemã e o principal importador de mel nos Estados Unidos. E o protagonista da maior fraude alimentar da história do país. Entre os documentos que foram apreendidos, os agentes encontraram evidências de que o mel russo ou polonês que Alfred L. Wolff importou não era, nem precisamente, nem russo nem polonês… nem mel.

Na verdade, a maioria era um produto de origem chinesa, adulterado com cloranfenicol, um antibiótico proibido e perigoso para a saúde. E a empresa sabia disso. E decidiu vender o produto a preços mais baixos, também incorrendo em um crime de “dumping” – preços de dumping para se livrar dos concorrentes e apreender o mercado – e evasão de impostos avaliada em 150 milhões de dólares. Com esta fraude alimentar começa a primeira temporada de Rotten (Apodrecido), a série documental que acaba de estrear na Netflix e que desperta os trapos sujos da indústria de alimentos. Porque, sabemos o que comemos?

 

Leia a matéria na íntegra.

Compartilhar: