Menu

Banco Mundial quer acelerar a adoção de baterias no mundo em desenvolvimento

Novo programa de US$ 1 bilhão do Banco Mundial visa ajudar a acelerar os investimentos em armazenamento de baterias

baterias-solar-fotovoltaico-696x355
Publicado em 28 de setembro de 2018 às 18:26 Compartilhar:

Para ajudar os países em desenvolvimento a aumentar sua capacidade de armazenamento de eletricidade em baterias, o Banco Mundial lançou um programa de mais de US$ 1 bilhão e espera captar outros US$ 4 bilhões. O objetivo é, até 2025, ter instalada uma capacidade de armazenagem de 17,5 GWh por meio de financiamentos diretos e esquemas de redução de risco para barateá-los. Os projetos elegíveis compreendem grandes plantas solares, sistemas isolados, minirredes distribuídas até a aplicação de baterias apenas para estabilizar e reforçar redes elétricas. O presidente do Banco Mundial, Jim Yong Kim, disse que “as baterias são fundamentais para descarbonizar os sistemas elétricos mundiais. Elas permitem armazenar energia solar e eólica e despachá-la quando é mais necessária, provendo eletricidade limpa, acessível e a qualquer hora do dia. Podemos criar novos mercados para armazenamento em países com grande potencial eólico e solar (…) para populações que ainda vivem sem eletricidade confiável”.

Com informações do Banco Mundial

Compartilhar: