Cerrado na mira do agronegócio | Ecoa
Menu

Cerrado na mira do agronegócio

De acordo com estudo realizado na Universidade de Maryland, 20% do avanço agrícola de 2000 a 2014 foi sobre vegetação nativa do bioma

O movimento de expansão do agronegócio coloca em risco populações tradicionais e a disponibilidade de recursos naturais. © Marizilda Cruppe / Greenpeace
Publicado em 7 de março de 2019 às 14:37 Compartilhar:

Expansão do agronegócio: De acordo com um novo estudo realizado por cientistas da Universidade de Maryland, nos Estado Unidos, as áreas cobertas por plantações dobraram no Brasil entre 2000 e 2014. Do percentual total da expansão agrícola, 20% ocorreu sobre vegetação nativa. A pesquisa também indica que durante esse período, a conversão de áreas naturais em plantações foi maior no Cerrado: 2,4 vezes mais que na floresta amazônica.

Pesquisa: A pesquisa foi feita a partir de uma análise detalhada de um grande banco de dados de imagens de satélites do estudo intitulado “Near doubling of Brazil’s intensive row crop area since 2000”, publicado em dezembro de 2018 na revista científica PNAS.

Cerrado na mira do agronegócio: O estudo também mostra que o Cerrado foi o bioma que ganhou mais áreas de novas plantações no período, ou seja, teve um aumento de 10,5 milhões de hectares, que representa 52% da expansão agrícola total no país. Já na Amazônia, 3,7 milhões de hectares foram ocupados por novas plantações.

Falta de políticas públicas: Segundo a pesquisadora Viviana Zalles, os resultados do estudo sugerem que houve uma contribuição efetiva das políticas públicas de uso do solo no Brasil, que visavam frear a expansão da fronteira agrícola sobre a floresta amazônica. Contudo, isso também explicaria o maior avanço das plantações sobre áreas naturais do Cerrado, que não possui as mesmas proteções ambientais.

Para ler a matéria completa do Direto da Ciência, acesse o link.

Compartilhar: