Menu

Contaminação do mel do mundo pelos neonicotinóides – quais as implicações para os apicultores?

Três quartos do mel do mundo contêm neonicotinoide, segundo pesquisa da Universidade de Neuchâtel e do Jardim Botânico de Neuchâtel, Suíça

Dr Alex AebiMER en Agroécologie -Université de Neuchâtel
Publicado em 3 de dezembro de 2018 às 15:01 Compartilhar:

Você sabia que três quartos do mel do mundo contêm neonicotinóides, uma família de pesticidas conhecida por seu papel no declínio das abelhas. Este é o resultado de um estudo publicado por um grupo interdisciplinar da Universidade de Neuchâtel e do Jardim Botânico de Neuchâtel, Suíça. Embora as concentrações medidas estejam abaixo do máximo autorizado para consumo humano, os níveis são alarmantes para as abelhas.

Estas e outras constatações estão na publicação “Contaminação do mel do mundo pelos neonicotinóides – quais as implicações para os apicultores?” (de título original em inglês “Contamination of world honey by neonicotinoids – what implications for beekeepers?”), referente a pesquisa realizada na Universidade de Neuchâtel e do Jardim Botânico de Neuchâtel, Suíça, que analisou amostras de 5 continentes sobre a contaminação de mel por neonicotinóides, foi divulgada na 148ª Edição da Revista “Mensagem Doce”, produzida pela Associação Paulista de Apicultores Criadores de Abelhas Melíficas Europeias (APACAME).

A tradução do material é de Alcides Faria e Iasmim Amiden (Ecoa – Ecologia e Ação).

artigo-mel-suica-ecoa-revistapacameClique aqui para acessar a publicação.

 

Foto de Capa: © Guillaume Perret / Lundi 13

Compartilhar: