Menu

Equipamentos de segurança para o trabalho são entregues a comunidade ribeirinha

Macacões emborrachados e impermeáveis fornecem segurança para atividade de coleta de iscas, principalmente para as mulheres

7da711ff8931a8e58631a68134e4e8a6_w800_h400_cp_sc
Publicado em 27 de outubro de 2017 às 17:41 Compartilhar:
Mulheres da comunidade Porto da Manga são a maioria na coleta de iscas vivas (Foto: Iasmim Amiden)

Mulheres da comunidade Porto da Manga são a maioria na coleta de iscas vivas (Foto: Iasmim Amiden)

No dia 18 de outubro, foram entregues 20 Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para isqueiros e isqueiras da comunidade Porto da Manga, localizada a cerca de 60 km do município de Corumbá (MS), nas margens do rio Paraguai. A ação do Ministério Público do Trabalho (MPT/MS) é resultado de um processo histórico junto à organização Ecoa que desenvolveu pesquisas científicas e projetos com a comunidade para proporcionar melhorias às famílias, como os macacões emborrachados e impermeáveis para o trabalho seguro na coleta de iscas.

Os equipamentos servem para a proteção dos ribeirinhos frente a ataques de cobras, jacarés e arraias, além de graves infecções e doenças causadas pela insalubridade. As mulheres, que compõem a maioria na atividade de coleta de iscas vivas, eram as que mais sofriam com a falta de saneamento básico e nos períodos de decoada, quando as águas apodrecem e ficam impróprias para uso. Doenças ginecológicas, por exemplo, eram frequentes.

A coleta de iscas é a principal atividade econômica desempenhada pela comunidade e os macacões garantem a segurança para as famílias que trabalham com o corpo na água em jornadas de mais de 10 horas diárias.

A Ecoa conta com o apoio do MPT há quase 10 anos para a doação e entrega dos equipamentos de proteção. Ao total, já foram entregues mais de 400 EPIs nas comunidades ribeirinhas do Pantanal, como a da Barra do São Lourenço e Paraguai-Mirim.

 

 

EthienyPor Ethieny Karen (Ecoa – Ecologia e Ação)
Ethieny é estagiária da Ecoa e graduanda em Jornalismo pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS)

Compartilhar: