Menu

Equipe Ecoa visita assentamento Bandeirantes para o projeto Hotspot

A ação ocorreu no assentamento Bandeirantes, Andalucia e Boa Esperança, onde identificaram o reaparecimento de animais

WhatsApp Image 2018-03-19 at 16.14.48
Publicado em 23 de março de 2018 às 14:57 Compartilhar:

Nos dias 16 e 17 de março, foi realizada uma ação do projeto Corredor Miranda-Bodoquena: preenchendo lacunas socioambientais nos assentamentos Bandeirantes (Miranda), Andalucia e Boa Esperança (Nioaque) para uma vistoria técnica nas áreas em processo de restauração. Participaram da vistoria a professora Alexandra Pinho, do Instituto de Biociências da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), especialista em restauração florestal, Nathália Ziolkowski, da Ecoa e os proprietários das áreas.

A ação ocorreu com o intuito de vistoriar as áreas protegidas – 15 áreas, com 21 hectares cercados -, acompanhar o processo de restauração e identificar espécies de plantas nativas viáveis a cada assentamento e área, para que ocorra o replantio de mudas. Além disso, identificar as percepções socioambientais dos proprietários das áreas envolvidas, em busca de compreender sua interação com a conservação.

Os monitores levaram réguas – adaptadas pelo biólogo André Restel Camilo – para medir as pegadas que vêm sendo encontradas nas áreas reflorestadas e identificaram rastros de mão pelada, tuiuiú, anta, catitu, tatupeba, tatu galinha, macaco e quati.

Outras atividades

A equipe Ecoa também participou do último dia do curso de Plantas Medicinais e Preparo de Remédios Caseiros, que teve cerca de 10 participantes no assentamento Bandeirantes, em Miranda. O curso aconteceu na cozinha comunitária da Associação de Produtores do Assentamento Bandeirantes (APAB), teve duração de 4 dias e foi ministrado pela bióloga Roseleia Curi do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR/MS). O curso teve uma etapa teórica, de identificação com coleta de plantas e, por fim, a manipulação dos medicamentos.

 

 

 

 

Ethieny
Por Ethieny Karen (Ecoa – Ecologia e Ação)

Ethieny é estagiária da Ecoa e graduanda em Jornalismo pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS)

Compartilhar: