Menu

Fracking novamente na parada?

Terremotos em Oklahoma, USA e injeção de água residual pode ser a causa

Ed Andrieski / AP
Publicado em 22 de outubro de 2015 às 18:24 Compartilhar:

Uma série de pequenos terremotos ocorreram no estado de Oklahoma, nos Estados Unidos, próximo a um hub de armazenamento de petróleo bruto.

- Ocorreram no sábado, 10 de outubro.

- O serviço de Pesquisa Geológica do Estado disse que a injeção de águas residuais da extração de gás e petróleo pode ser o causador dos abalos.

Nota – o fracking ou fratura hidráulica utiliza uma grande quantidade de água a grande pressão para fraturar rochas e extrair gás. Esta é apontada como uma das causas de abalos.

Uma série de pequenos terremotos foram registrados pelo norte Oklahoma, após dois terremotos moderados na área no sábado.

O US Geological Survey (USGS) informou que nove terremotos com magnitude entre 2,5-3,7 foram registrados entre as 17:07 do sábado e 5h27 do domingo. Não foram relatados feridos ou danos. Os geólogos afirmam que danos são pouco prováveis em terremotos com magnitude abaixo de 4.0.

A última atividade sísmica veio depois de um tremor de magnitude 4,5 no sábado à tarde, perto de Cushing, e outro de magnitude 4,4 no sábado de manhã a sudoeste de Medford.

O Serviço Geológico dos Oklahoma disse que é provável que muitos dos terremotos recentes no estado tenham sido provocados pela injeção de águas residuais provenientes de operações de perfuração de petróleo e gás natural.

Cushing é o mais importante hub de armazenamento de petróleo bruto do mundo. O diretor de gestão de emergências da localidade, Bob Noltensmeyer, disse no domingo que nenhum dano significativo foi verificado na instalação de petróleo. Apenas os “nervos foram abalados”.

Tradução livre e resumida de texto do The Guardian do do dia 11/10.

Vejam mais no blog de Alcides Faria

Compartilhar: