Menu

Fenômeno da decoada é registrado no Pantanal

Com cheia no Pantanal, os pesquisadores observaram decoada em Baía

^CC43AF2E5E823DF2392F76A307F9FF9F5B6F0BD205C1C9B0C8^pimgpsh_fullsize_distr
Publicado em 29 de maio de 2018 às 15:34 Compartilhar:

Em viagem realizada no mês de maio, o diretor presidente da Ecoa, André Luiz Siqueira, junto com o professor Dr. Aguinaldo Silva observaram o fenômeno da decoada - com grande intensidade – na Baía do Burro, dentro do Parque Nacional do Pantanal Mato Grossense.

A comunidade local, desde 2006, informa aos gestores da unidade da importância de se manejar as macrófitas dentro da baía para liberação dos canais, pois, segundo eles, este fenômeno há alguns anos era menos intenso.

A decoada é um fenômeno natural, quando a decomposição realizada pelas bactérias é tão intensa que é capaz de consumir todo o oxigênio dissolvido na água, liberando o dióxido de carbono livre, causando a morte de peixes e também têm consequências para comunidades ribeirinhas, pois a água fica imprópria para o consumo. A decoada pode acontecer, principalmente, em momentos do período de cheia no Pantanal.

Nas imagens feitas por Aguinaldo, os pássaros fazem “a festa” ao se alimentarem dos peixes mortos na baía.

Compartilhar: