Menu

Metas climáticas de Paris sob risco: países do G20 planejam investir mais de U$ 1,6 trilhão em gás

Relatório que aponta investimentos foi disponibilizado pela Oil Change International

photo-1468787737698-f5c03f0570dd
Publicado em 17 de junho de 2018 às 19:51 Compartilhar:

Via Oil Change International

Um novo relatório revela que os países do G20 deverão investir mais de US $ 1,6 trilhão em novos projetos de gás, colocando em risco as metas climáticas estabelecidas no Acordo de Paris. Publicado pela Oil Change International e endossado por mais de 20 organizações em todo o mundo, o relatório Debunked: The G20 Clean Gas Myth mostra que:

• A noção de que o gás fóssil* possa ser um “combustível de transição” para um clima estável é um mito. As emissões dos campos de gás existentes, juntamente com o desenvolvimento de petróleo e carvão existentes, já excedem os orçamentos de carbono alinhados com o Acordo de Paris. Mesmo que todas as minas de carvão fossem fechadas amanhã, o gás e o petróleo em campos já desenvolvidos levariam o mundo além do orçamento de carbono para 50% de chance de permanecer abaixo de 1,5ºC de aquecimento global.

• Apesar dessa realidade, os países do G20 devem investir mais de US $ 1,6 trilhão em novos projetos de gás até 2030. Se isso acontecer, as emissões liberadas até 2050 dificultariam enormemente o cumprimento dos objetivos do Acordo de Paris, que foi assinado por todos os membros do G20.

• Cinco países – Estados Unidos, Rússia, Austrália, China e Canadá – deverão ser responsáveis ​​por 75% do capital investido na produção de gás nos países do G20 entre 2018 e 2030.

O relatório foi pesquisado e escrito pela Oil Change International.

*a Oil Change International usa o termo gás fóssil no lugar de “gás natural”, significando gás produzido a partir de fontes de combustível fóssil.

 

Compartilhar: