Menu

Presidente do BNDES afirma que discute com o governo antecipar pagamentos de empréstimos ao Tesouro Nacional

Dyogo Oliveira informou que negocia antecipar pagamentos de empréstimos que venceriam em 2060. Presidente do BNDES teve reunião com o presidente Michel Temer nesta terça

1aq
Publicado em 26 de julho de 2018 às 13:16 Compartilhar:

Via G1
Por Guilherme Mazui

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Dyogo Oliveira, afirmou nesta terça-feira (3) que discute com o governo federal como antecipar o pagamento de empréstimos feitos pelo Tesouro Nacional ao banco. Segundo ele, faz parte de um esforço para reduzir a dependência do banco do Tesouro Nacional.

Dyogo comentou a negociação durante entrevista no Palácio do Planalto, após reunião com o presidente Michel Temer. Segundo ele, pelos contratos em vigor, o pagamento de R$ 250 bilhões deveria ser concluído por volta de 2060.

A possibilidade do BNDES antecipar o pagamento dos empréstimos do Tesouro ao banco foi noticiada nesta terça pelo jornal “O Estado de S. Paulo”.

Segundo a reportagem, o banco poderia devolver cerca de R$ 25 bilhões até 2040. A outra opção seria antecipar o pagamento em 15 anos, até 2045.

Na entrevista, Dyogo foi questionado sobre a reportagem. O presidente do BNDES confirmou a negociação.

“Dentro dessa visão é que nós estamos discutindo com o Ministério da Fazenda uma aceleração da devolução dos recursos remanescentes”, disse Dyogo.

Ele informou ainda que o banco acertou a devolução para este ano de R$ 130 bilhões ao Tesouro – R$ 60 bilhões já foram pagos e outros R$ 70 bilhões têm previsão de pagamento em agosto.

“Após esses pagamentos restariam R$ 250 bilhões no BNDES, que, pelos contratos atuais, seriam pagos nos últimos anos do contrato por volta de 2060″, informou.

“Nós estamos ajustando com o Tesouro, ainda não há uma conclusão, mas nós estamos discutindo como antecipar esse pagamento e ter um fluxo mais equilibrado ao longo do período, porque o contrato atual o fluxo de pagamentos é todo muito próximo do final”, completou Dyogo.

Compartilhar: