Menu

Programação do Simpósio de Geotecnologias no Pantanal é divulgada

Geotecnologia para monitoramentos da cobertura vegetal e uso da terra será um dos temas abordados no Simpósio

article
Publicado em 14 de junho de 2018 às 13:23 Compartilhar:

Via Embrapa Pantanal

A aplicação das geotecnologias no monitoramento da cobertura vegetal e uso da terra, dos recursos hídricos e atividades produtivas, visando contribuir para a preservação e a sustentabilidade do bioma pantaneiro, estará em discussão durante o 7° Simpósio de Geotecnologias no Pantanal – GeoPantanal. O evento ocorre de 20 a 24 de outubro, em Jardim, no Mato Grosso do Sul, com o objetivo de incentivar e disseminar pesquisas e estudos voltados para essa área que é uma das maiores extensões úmidas contínuas do planeta.

Os planos de desenvolvimento para o Mato Grosso do Sul e a transformação do espaço serão tema da palestra de abertura do simpósio, que será proferida pelo secretário de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro) do Estado Jaime Elias Verruck. A programação conta ainda com duas mesas-redondas sobre monitoramentos da cobertura vegetal e uso da terra em execução no Brasil e acerca das experiências da aplicação de geotecnologias em estudos ambientais na Argentina, Paraguai e Bolívia, além de outras palestras convidadas e cursos.

As palestras vão abordar a vulnerabilidade e gerenciamento adaptativo de importantes áreas úmidas frente aos impactos ambientais, como os “Everglades” – pântanos localizados na Flórida, ecohidrologia em ambientes sazonalmente alagáveis, e uso de imagens de satélite para interpretação de mudanças ambientais na Bacia do Alto Paraguai. Também vão tratar do Cadastro Ambiental Rural e do monitoramento ambiental em Mato Grosso do Sul, refinamento do mapeamento dos biomas brasileiros, agricultura digital 4.0 com o uso de sensores, drones, robôs e internet das coisas, áreas de uso restrito no Pantanal, além de novos produtos para identificação e mapeamento de áreas úmidas, entre outros.

No simpósio, os participantes terão a oportunidade de conhecer as principais pesquisas focadas na região, trocar experiências e estabelecer contatos com pesquisadores do Brasil e do exterior, ampliando as possibilidades de cooperação técnica entre a comunidade acadêmica para o desenvolvimento sustentável do bioma. Além disso, serão oferecidos cursos ministrados por renomados especialistas de universidades e institutos de pesquisa nacionais.

Os temas dos treinamentos incluem banco de dados usando software livre QGIS e replicação de informações via web, geotecnologias aplicadas ao mapeamento, planejamento e agricultura de precisão, desafios e potencialidades do sensoriamento remoto por aeronaves remotamente pilotadas, geotecnologias para educadores, ferramentas para gerenciamento de recursos hídricos e áreas de proteção permanente, e introdução à análise digital do terreno usando software livre.

Submissão de trabalhos e inscrição

Compartilhar: