Menu

Projeto de Restauração Florestal da ECOA usando Ciencia Cidadã ultrapassa meta

O projeto é uma referência nacional no tema

area do damiao 1
Publicado em 13 de junho de 2017 às 09:00 Compartilhar:

 

Entre 2015 e 2016 a ECOA implementou projetos de reflorestamento em cerca de 22 hectares no Cerrado Brasileiro, um dos mais importantes hotspots de biodiversidade do mundo. O projeto Ciência cidadã: Assegurando o carbono, a água e a vida na terra auxiliou produtores familiares de dois assentamentos rurais a preservarem e monitorarem suas Áreas de Preservação Permanente APPs.

O projeto utilizou uma tecnologia inovadora de participação social desenvolvida na Universidade Colégio de Londres, no qual  Dr. Rafael Chiaravalloti, diretor cientifico da organização e coordenador do projeto, ajudou a desenvolver e trouxe pela primeira vez ao Brasil.

Chamada de Ciência Cidadã (ExCites em inglês), a ferramenta permite que cidadãos utilizem um aplicativo de celular localmente adaptado para coletar informações com validade científica. No projeto foram protegidas 05 nascentes e envolvidos 15 propriedades de agricultores familiares.

Os assentamentos localizados nos município o de Nioaque (AndaLucia) e Miranda (Bandeirantes), são regiões de importante drenagem de rios da Bacia do Alto Paraguai. Ou seja, são regiões chave para a conservação do Pantanal.

O projeto auxiliou os assentados em diversas maneiras, como cercamento, plantio de espécies nativas, adensamento, construção de reservatórios de água, e consolidação de um banco de sementes, além das informações sobre mudanças ecológicas geradas pelo software de Ciência Cidadã. Assim, o envolvimento de monitores locais (próprios produtores), e dos proprietários foi fundamental e chave para o sucesso do projeto. O resultado foi o plantio de mais de 500 mudas e a redução de quase 1200 litros de insumos químicos depositados no sistema.

O projeto virou uma referencia nacional no tema. Em agosto de 2016, o pesquisador Guilherme Simões Credidio da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade na Universidade de São Paulo descreveu:

 

 “O Projeto Ciência Cidadã apoiado pelo Itaú Unibanco representa um exemplo de estratégia empresarial para reflorestamento de APPs com recursos privados que está contribuindo para o Brasil alcançar sua meta e também para que seja alcançado o ODS 15 e sua meta 15.2. Pelo engajamento de agente financiador, comunidades, ONGs, academia, cooperativa, empresas compradoras de produtos agroflorestais e figuras públicas podem representar um caso de governança a ser observado por novos projetos(p. 19).

 

O projeto coordenado e executado pela Ecoa contou com importantes parceiros e apoiadores como o Fundo Ecomudança do Itaú, acompanhado pelo instituto EKOS, a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) pelas professoras Dra. Letícia Garcia e Dra. Liana Lima, Universidade Colégio de Londres – UCL, Centro de Produção, Pesquisa e Capacitação do Cerrado – CEPPEC (MS), Associação de Produtores do Assentamento Bandeirantes – APAB (MS),projeto Ecoplantar além dos consultores da Ecoa Nathalia Ziolkowski e João Lucas da Costa Santos de Almeida e do Diretor presidente da ONG, André Siqueira.

 

Em alguns dias disponibilizaremos um manual impresso para o uso da ferramenta para restauração florestal, que será disponibilizada também em nosso site na aba “carrossel”.

Compartilhar: