Menu

Rede de Mulheres Produtoras do Cerrado e Pantanal e Sebrae elaboram modelo de negócios

Os próximos passos serão levar a devolutiva do Canvas às Associações, além de apresentar, discutir, corrigir ou complementar o modelo.

canvas-rede-CAPA
Publicado em 11 de maio de 2016 às 14:24 Compartilhar:

Da Redação

cerrapan-canvas-sebrae

As consultoras do projeto Rede de Mulheres Produtoras do Cerrado e Pantanal (Rede Cerrapan), Vanessa Spacki, Nathália Ziolkowski e a economista Angela Frata reuniram-se na manhã dessa terça-feira (10) com as analistas do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio ás Micro e Pequenas Empresas) Ligia Oizumi e Lucielle de Lima para a elaboração do modelo de negócios (Canvas) da Rede.

Os próximos passos serão levar a devolutiva do Canvas às Associações, além de apresentar, discutir, corrigir ou complementar o modelo.

Em Dezembro de 2015, durante a realização do I Encontro da Rede de Mulheres, as associações fundadoras participaram de uma oficina em parceria com o Sebrae para elaborar modelos de negócios de cada uma delas. Agora, com base nesses modelos individuais, elaborou-se o Canvas da Rede.

Saiba mais – Rede de Mulheres: oficina de acesso a crédito e compras públicas

Sobre a Rede - O projeto promove o empoderamento de mulheres extrativistas. As produtoras trabalham em cooperação, fomentando a organização local e estruturando a cadeia produtiva de frutos nativos. Com foco na organização política, social e econômica das comunidades, o projeto objetiva também a melhoria da geração de renda, além do aumento no volume de derivados comercializados de frutos como a bocaiuva e de outras espécies do Pantanal, como laranjinha de pacu; e do Cerrado, como o barú.

I Encontro da Rede de Mulheres Produtoras do Cerrado e Pantanal

Capacitação Rede de Mulheres Produtoras do Cerrado e Pantanal

As ações são desenvolvidas nas seguintes localidades de Mato Grosso do Sul: Associação de Moradores da Comunidade de Antônio Maria Coelho e Associação de Mulheres da Comunidade de Porto da Manga, em Corumbá; Associação de Pescadores Artesanais de Iscas Vivas de Miranda (Apaim), a Associação Produtiva do Assentamento Bandeirantes (APAB), em Miranda, e no CEPPEC, em Nioaque.

Compartilhar: