Restauração ecológica: Solução à escassez de água doce e inundações | Ecoa
Menu

Restauração ecológica: Solução à escassez de água doce e inundações

Além de melhorar a qualidade hídrica, restauração ecológica é instrumento no combate às mudanças climáticas

juliana-baladelli-biologa-grupo-boticario-artigo-central-press-capa
Publicado em 29 de janeiro de 2019 às 15:03 Compartilhar:
juliana-baladelli-biologa-grupo-boticario-artigo-central-press

Juliana Baladelli Ribeiro é bióloga e analista de Soluções baseadas na Natureza da Fundação Grupo Boticário. Foto: Central Press

Risco às fontes de água doce: A bióloga Juliana Baladelli, analista da Fundação Grupo Boticário, escreve em artigo sobre os riscos da água doce, de qualidade e disponível para consumo humano, entrar em extinção. Demanda crescente e o impacto das mudanças climáticas – que tornam mais frequente a ocorrência de fenômenos climáticos extremos – são apontados entre os fatores que dificultam o acesso e reduzem a qualidade do recurso, imprescindível a manutenção da vida em toda sua diversidade.

Possível saída: A restauração e preservação de áreas naturais é apontada por Baladelli como saída para esta situação. Além de melhorar a qualidade hídrica a restauração ecológica aumenta a resiliência frente aos eventos climáticos extremos, como enchentes, que geram prejuízos – muitas vezes incalculáveis – para os municípios brasileiros.

Infraestrutura natural: O investimento na criação de parques lineares é uma ‘solução baseada na natureza’ proposta pela bióloga para a gestão de inundações nos municípios brasileiros. Estudos publicados pela Fundação Boticário apontam que a medida reduz custos com abastecimento e tratamento de água e muitos outros benefícios que podem ser sentidos a quilômetros de distância: conservação e expansão de habitats para a biodiversidade; melhoria da qualidade de vida da população; sequestro de carbono; e de quebra é uma estratégia para que o país cumpra suas metas globais no Acordo de Paris.

Confira o artigo de Juliana Baladelli na íntegra em Central Press

[sg_popup id=17566]

Compartilhar: