//

Fortalecimento de brigadas pantaneiras é fundamental para prevenção e combate a incêndios

6 minutos de leitura
Foto: Victor Hugo Sanches / Arquivo Ecoa

Nossa equipe esteve em campo na última semana, entre os dias 11 e 15 de julho, para realizar a entrega de equipamentos de combate e prevenção ao fogo para a brigada feminina do Baguari, no Paraguai-Mirim, e para a Brigada da Barra de São Lourenço, na Serra do Amolar. 

Os materiais entregues foram adquiridos com o apoio do Fundo Socioambiental Casa. No cenário de alerta atual para os incêndios é essencial seguirmos na importante missão de mobilizar e fortalecer as brigadas comunitárias.  

Além disso, os brigadistas passaram por treinamento de atualização. Para isso, contamos com o apoio vital do PrevFogo/Ibama. Lelmir e Patrocínio, dois experientes brigadistas, foram responsáveis pelo trabalho de atualização com as brigadas. 

Entrega de materiais na comunidade de Barra de São Lourenço (Foto: Victor Hugo Sanches)

Foram distribuídos motobombas, motosserras, uniforme anti-chamas, mangueiras, entre outros. Também foi entregue um barco para a Brigada Feminina da Ilha do Baguari, o que facilita o monitoramento e acelera a resposta aos incêndios.

A importância de facilitar a locomoção é exemplificada em um momento marcante do combate aos incêndios em 2020: brigadistas precisaram empurrar um carrinho com equipamentos por quilômetros para combater incêndios que atingiam a região da Lagoa do Taquaral, próximo à Serra do Amolar. Veja o vídeo abaixo:

 A primeira brigada feminina do Pantanal   

Com a entrega dos materiais, nossa equipe pode ver na prática a garra e determinação das brigadistas do Baguari. Questões físicas, como falta de estrutura para suportar os equipamentos, não são o suficiente para impedir as brigadistas de se envolverem na atividade e de demonstrarem interesse em aprender a combater o fogo.

Essas mulheres são brigadistas, mães, líderes e esposas possuem papel fundamental para combater as chamas no Pantanal, monitorar a região e  disseminar informação para o restante da comunidade. A determinação dessas mulheres é essencial para a proteção de seu território.  

Foto: Victor Hugo Sanches

A Brigada Baguari foi batizada pelas brigadistas com o nome da ilha em que vivem. Em setembro do ano passado, sete mulheres da região se tornaram brigadistas em treinamento realizado pelo PrevFogo/Ibama, uma articulação conjunta entre a Ecoa e o WWF-Brasil.

O local onde ocorreu a formação – Paraguai Mirim – é isolado e de difícil acesso. A maioria das mulheres trabalham na coleta de iscas vivas para a pesca turística, atividade fundamental para gerar renda e ajudar na sobrevivência das famílias. 

Brigadas Comunitárias 

A atuação das comunidades tradicionais para impedir e conter o avanço do fogo no Pantanal é primordial pois são eles que conhecem a região melhor do que ninguém. Atualmente, a maior planície alagável do mundo está sob o alerta de possíveis incêndios por causa da seca, por isso ter pessoas capacitadas e equipada é essencial para o combater as chamas.  

Nossa equipe atua com brigadas comunitárias desde 2006. Realizada em parceria com o Sistema Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais – Prevfogo/Ibama, a iniciativa visa além de enfrentar os incêndios do ponto de vista prático, oferecer formação técnica no manejo do fogo e fortalecimento da organização comunitária para a compreensão da prevenção e enfrentamento aos incêndios no Pantanal. Ao longo dos anos, a Ecoa contou com apoio fundamental de diversos parceiros para executar essa missão. 

A educação e a formação de brigadas permanentes e locais, além de fundamentais para a conservação, é uma maneira de as comunidades terem condições de proteção às suas casas e suas vidas.   

Conheça o trabalho de formação de brigadas promovido em articulação entre a Ecoa, a WWF-Brasil e o Prevfogo/Ibama, responsável pelo treinamento. Veja o vídeo abaixo:

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Mais recente de Blog

Boletim Sabores: Cumbaru

Material faz parte do Programa “Valorização de Plantas Alimentícias do Cerrado e do Pantanal”, da UFMS

Formigas polinizadoras

A espécie Camponotus crassus é a principal responsável pela fecundação de um tipo de sempre-viva do