Menu

Você pode ajudar a combater a extinção das abelhas. Saiba como.

O conhecimento científico sobre as plantas que fazem bem e mal aos polinizadores é uma via favorável à conservação das espécies

uruçu-amarela em flor de cosmos
Publicado em 2 de maio de 2018 às 17:12 Compartilhar:

O declínio das abelhas no mundo é real! E seus impactos serão devastadores para o meio ambiente, para a economia e toda a sociedade. O chamado Colapso das Colônias já foi decretado há alguns anos nos Estados Unidos e também foram identificados indícios que o mesmo acontece no Brasil, com o desaparecimento em massa de milhares de abelhas. Os inimigos maiores são os pesticidas e em decorrência disto, as polinizadoras ficam vulneráveis à doenças, quando não morrem de imediato.

A presença de pesticidas no ambiente afeta a biodiversidade e, por isso, algumas práticas que você pode adotar é a de plantar em seu jardim, ou horta, algumas espécies favoráveis às abelhas, construir um pequeno oásis para sua conservação. Veja a lista de algumas plantas que pode ajudar a combater o declínio das abelhas:

 

salvarabelhas

 

Além das plantas que podem salvar as abelhas, a atenção precisa estar também para as árvores exóticas que dizimam as espécies de polinizadores, como a espatódea e o neem. Apesar de ter bela florada, suas toxicidade pode matar os seres que visitam-nas para coletar pólen. Em São Paulo, tramita uma lei para proibir o plantio da espatódea, resultado da mobilização de apicultores e meliponicultores do estado. A solução, indicam especialistas, é de distribuir plantas nativas para substituir as que são tóxicas aos polinizadores.

 

Com informações de “A Senhora do Monte” e “Século Diário“.

Compartilhar: