//

Barcos do Pantanal: conheça as tradicionais freteiras

4 minutos de leitura
freteira é principal transporte no Pantanal
Foto: Alíria Aristides / Arquivo Ecoa

Freteiras são uma modalidade de transporte para as regiões de difícil acesso no Pantanal. São embarcações de pequeno calado e fundo chato que transportam mercadorias diversas, como alimentos, combustível, ração para animais, sal para gado, material de construção, gado, além de passageiros, para as regiões do Pantanal. 

A quantidade de mercadoria transportada varia de acordo com a capacidade de cada barco, entre 25 a 80 toneladas. Para o transporte de pessoas fica entre 12 a 40 passageiros e para gado entre 150 a 200. Esses barcos do Pantanal contêm compartimentos exclusivos para acomodação das cargas, denominados porões.

rio do pantanal
Foto: Alíria Aristides

A relevância socioeconômica das freteiras

Esses barcos do Pantanal possuem relevância social e econômica e são de extrema importância para o dia a dia das comunidades ribeirinhas. É por meio das freteiras que ribeirinhos se deslocam no Pantanal e recebem mercadorias.  As embarcações também possuem papel de destaque na economia local pelo serviço que prestam aos pecuaristas e por criarem oportunidades de empregos.  

As viagens por meio do transporte são longas e as pessoas que acabam utilizando as freteiras dormem em redes ou pelo chão, alimentando-se de comida simples e de fácil preparo. As freteiras são o meio de transporte utilizado para que algumas comunidades ribeirinhas tenham acesso a centros urbanos, onde podem buscar serviços não disponíveis nas comunidades, como saúde.  

barco do pantanal
As viagens de freteiras são longas e as pessoas às vezes dormes nas embarcações (Foto: Alíria Aristides)

Um relato da viagem no barco do Pantanal

André Luiz Siqueira, diretor-presidente da Ecoa, comenta sobre algumas experiências que viveu ao viajar em freteiras.

A freteira é onde tudo acontece para os ribeirinhos. Com a diversidade de pessoas viajando, alguns conflitos acontecem e não são raros. Já presenciei muito assédio, muita briga. É uma experiencia antropológica e sociológica muito interessante onde outro lado do pantanal acontece.  

Viajei umas três vezes de freteira. Eu era muito novo, tinha talvez 22 anos. A situação mais curiosa foi num dia de briga. Nessa viagem o pessoal bebia muito. Estava dormindo em rede e do meu lado o Mário [um amigo que fiz a partir disso], e uns caras muito bêbados focaram lanterna um na cara do outro e começou uma pancadaria. A gente acordou com eles se batendo”.

barco do pantanal
Foto: Alíria Aristides

 Os desafios das freteiras

Os proprietários das freteiras relatam que há falta de apoio de órgãos públicos e estrutura local para ancoradouro, além da concorrência entre os proprietários e carência de melhorias no transporte hidroviário. Dessa forma é preciso o envolvimento de setores públicos para aprimorar o meio de transporte que por vezes é a única alternativa de algumas comunidades.  

Para saber mais sobre esses barcos do Pantanal, acesse o artigo “A importância das freteiras para as comunidades ribeirinhas do Pantanal”, do pesquisador Aguinaldo Silva

Raquel Alves

Jornalista do núcleo de comunicação da Ecoa e comunicadora do projeto restauracción

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Mais recente de Blog

Pantanal

O Pantanal é reconhecidamente uma parte do Planeta com características especiais e particulares, características essas que