//

Vote pelo Pantanal. Vote pela Democracia.

5 minutos de leitura
1
Foto: Arquivo Ecoa

– Precisamos ter no Governo Federal quem garanta a democracia e políticas voltadas para a proteção ambiental e o desenvolvimento social.

– Entendemos que os atuais governantes não devem continuar e que os processos democráticos construídos em governos anteriores estão sob risco.

 

A Ecoa trabalha pela proteção do Pantanal há 33 anos e, pela primeira vez em todo esse tempo, vem a público manifestar-se claramente sobre eleições presidenciais. Consideramos que o País vive um momento decisivo para o seu futuro, sua democracia e, consequentemente, para a contenção da degradação econômica, ambiental e social.

Nos últimos quatro anos, vivenciamos no Pantanal o cotidiano da violência, do medo, da fragilização das políticas ambientais e de proteção social, particularmente aquelas dirigidas para os assentados, os pescadores artesanais e as famílias que vivem ao longo dos rios. Os devastadores incêndios de 2020 têm relação direta com a falta de recursos para o trabalho efetivo de fiscalização, prevenção e o combate direto. Fiscalizar foi uma palavra que desapareceu do dicionário dos órgãos públicos federais.

Se os incêndios provocaram uma situação trágica, com repercussão até hoje nos ecossistemas pantaneiros, as políticas de saúde relacionadas a Pandemia foram desastrosas não somente no Pantanal, mas em todo o Brasil. Trabalhamos em articulações com outras instituições como o Ministérios Públicos, prefeituras, Comitiva Esperança e o Exército da Salvação para amenizar a fome e promover o atendimento de saúde. Montamos, via Rede Clima Pantanal, um sistema de informação permanente sobre a Covid-19, medida estratégica frente a sistemática propagação de falsidades vinda do governo.

Também nos sentimos na obrigação de relembrar que, no final da década de 90 o então presidente, Fernando Henrique Cardoso, determinou o fim do megaprojeto da Hidrovia Paraná Paraguai, salvando o Pantanal. Já nos governos Lula foi possível estruturar, com a Secretaria do Patrimônio da União, os  Termos de Autorização de Uso Sustentável (TAUS) para locais de moradia de centenas de famílias ao longo dos rios. No primeiro mandato Lula, a partir da mobilização da comunidade e o apoio da Ecoa, ocorreu a construção de uma rede de energia elétrica de 40 kms para a comunidade do Porto da Manga, às margens do rio Paraguai, permitindo, posteriormente, sua extensão para a Estrada Parque Pantanal, fator decisivo para o desenvolvimento do turismo ambiental em toda a região.

Estes são apenas alguns exemplos, mas o fundamental a se considerar é que a interlocução com instituições governamentais era possível em governos anteriores, mesmo que muitas vezes os processos não avançassem devidamente. Por todo o exposto e diante das responsabilidades que temos com o País, nos sentimos na obrigação de vir a público solicitar que sigamos somando para que no dia 2 de outubro prevaleçam as forças que lutam pela democracia, manifestadas em sua grande maioria em torno da candidatura do ex-presidente Lula.

Para finalizar, como organização ambientalista, consideramos que os compromissos públicos de Lula com políticas de proteção ambiental, somadas ao apoio da ex-ministra Marina Silva em bases programáticas, são garantias de que poderemos estabelecer novas condições no trato dos imensos bens naturais do País.

1 Comment

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Mais recente de Blog

Boletim Sabores: Cumbaru

Material faz parte do Programa “Valorização de Plantas Alimentícias do Cerrado e do Pantanal”, da UFMS

Formigas polinizadoras

A espécie Camponotus crassus é a principal responsável pela fecundação de um tipo de sempre-viva do