/////

Energia solar – Brasil atinge recorde de preço baixo em leilão

2 minutos de leitura
Via Jossdim/Getty Images

Com informações de PV Magazine e Exame

Preço recorde: No leilão nacional de energia A-4, que ocorreu no mês de junho, o Brasil registrou (até então) a menor oferta para projetos de energia solar em larga escala no mundo: US$ 0,0173 / kWh. Tal feito despertou a preocupação de entidades do setor solar brasileiro, já que produziu preços médios fora dos níveis de referência do setor.

O principal fator apontado para este resultado é a baixa demanda por energia, devido à lenta recuperação da economia brasileira, que fez crescer a competitividade entre os investidores.

Mercado livre X mercado cativo: No chamado mercado livre de energia, a eletricidade é comercializada de forma direta entre os grandes consumidores e os geradores/comercializadores. Já no mercado cativo, ou regulado, os preços são estabelecidos pelo leilão.

Controvérsia: Como os dois projetos vencedores da licitação – uma usina no Ceará e uma instalação em Minas Gerais – venderam, pelo menos, 50% da energia para o mercado livre, no fim das contas o preço médio de venda da energia produzida será significativamente maior do que o preço final do leilão.

Desse modo, os preços mais baixos só serão aplicados à energia fornecida pelo mercado regulado. Isso quer dizer também, que menores volumes de energia solar terão garantia de contratação. De qualquer forma, a estratégia das empresas é vista por especialistas como um grande salto para a fonte solar.

Imagem de capa por Jossdim via Getty Images

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Mais recente de Blog

Pantanal

O Pantanal é reconhecidamente uma parte do Planeta com características especiais e particulares, características essas que