Menu

Hidrelétrica Santo Antônio à beira da falência pode levar consumidor a pagar o pato

Concessionária Santo Antônio Energia (Saesa), formada pelas empresas Cemig, Saag Investimentos, Odebrecht Energia, Caixa FIP Amazônia e Furnas, tenta negociar dívida de quase R$ 1 bilhão

1415931797312
Publicado em 22 de maio de 2018 às 15:59 Compartilhar:

Via Estadão

No atual modelo do sistema elétrico, uma usina que deixa de gerar o que prometeu à Aneel tem que comprar energia no mercado ou pagar uma multa bem salgada. A mega usina de Santo Antônio está à beira da falência por conta de uma dívida acumulada de mais de R$ 700 milhões gerada pela indisponibilidade de algumas de suas turbinas a tempo de entregar a energia prometida.

A empresa diz que só tem R$ 27 milhões em caixa comprometidos com o serviço da dívida. Avisou também que os sócios não têm condições de aportar mais capital. A empresa entrou na justiça pedindo a renegociação e o parcelamento desta dívida, já avisando que, caso contrário, ela quebra.

Detalhe 1: a Eletrobras é sócia com 39% do capital, a Odebrecht com 29% e a Andrade Gutierrez com 12%. Do noticiário policial que envolve as duas últimas, dá para inferir que estas não têm como ajudar a usina.

Detalhe 2: se a empresa quebrar, entre custos adicionais e multas vai sobrar uma conta de R$ 26 bilhões a ser rateada entre os consumidores.

Compartilhar: