/

Grupo da Sociedade Civil dirige carta aberta ao BID sobre nova presidência

4 minutos de leitura

Um grupo de organizações da sociedade civil de vários países da região, aliados da Coalizão pelos Direitos Humanos no Desenvolvimento, enviou carta aberta ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) sobre o atual processo de seleção para a presidência do banco. A Ecoa e Rede Pantanal fazem parte das organizações assinantes.

As entidades instaram os que compõem a Assembleia de Governadores do BID, representantes dos 48 países membros, a aproveitar esta oportunidade para que o escolhido seja alguém com probidade, capaz de liderar as transformações que a instituição exige hoje e de enfrentar os desafios ambientais e sociais na América Latina.

Leia também: BID aprova projeto de U$138 milhões para Pantanal

Além de pedir uma descrição clara do cargo, que seja garantida a transparência do processo de seleção e que os candidatos estejam comprometidos com a implementação efetiva do Marco de Política Ambiental e Social do BID, as organizações da sociedade civil instaram o BID a incluir o seguintes critérios:

  • Conhecimento da região latino-americana e experiência de trabalho com suas instituições e comunidades.
  • Compromisso com os direitos humanos e o desenvolvimento sustentável e conhecimento e compromisso com o trabalho dos defensores dos direitos humanos.
  • Experiência e visão abrangentes sobre sustentabilidade e proteção ambiental.
  • Abertura para incluir e receber feedback da sociedade civil e das pessoas afetadas pelos projetos.
  • Priorizar a discussão para o desenvolvimento de uma estrutura de reparação para as comunidades afetadas.
  • Lidere com exemplo e aja com os mais altos padrões éticos.
  • Compromisso com os acordos e tratados regionais e internacionais que tratam das mudanças climáticas, da proteção da biodiversidade, da defesa dos direitos humanos e do desenvolvimento sustentável.

“Esse processo representa uma oportunidade para que os mesmos erros não sejam cometidos e uma nova etapa seja aberta na instituição. O BID é um ator de enorme peso na região e seus investimentos e operações impactam a vida de milhões de pessoas. O novo presidente ou o novo presidente deve ser alguém que entenda os desafios sociais, econômicos e ambientais da região e a necessidade de incluir e respeitar os direitos das comunidades afetadas por projetos de desenvolvimento.” Ivahanna Larrosa, Coalização para Direitos Humanos e Desenvolvimento.

O processo de seleção da pessoa que vai liderar o BID foi anunciado em 28 de setembro de 2022, após a efetivação da destituição de Mauricio Claver-Carone da presidência do Banco. A Secretaria, então, notificou os governadores sobre a abertura do processo. O prazo para as indicações é 11 de novembro e no dia 13 de novembro os candidatos responderão a perguntas dos governadores. A eleição está marcada para 20 de novembro, com poder de voto variando de acordo com o número de ações de cada país membro.

O BID é um dos principais financiadores de projetos de desenvolvimento na América Latina, com uma carteira de empréstimos de US$ 63 bilhões.

A íntegra da carta que as organizações da sociedade civil da região endereçaram ao BID pode ser acessada aqui.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Mais recente de Blog

Boletim Sabores: Cumbaru

Material faz parte do Programa “Valorização de Plantas Alimentícias do Cerrado e do Pantanal”, da UFMS

Formigas polinizadoras

A espécie Camponotus crassus é a principal responsável pela fecundação de um tipo de sempre-viva do